Campeonato Catarinense 2020 | Tabela, Equipes, Classificação, Times e mais

O Campeonato Catarinense 2020 é muito competitivo nos pontos para chegar ao topo da Tabela, mesmo as maiores forças são testadas para chegar a classificação. É muita emoção.

Maiores Campeões do Campeonato Catarinense de Futebol

  • Figueirense | 18 vezes (1932, 1935, 1936, 1937, 1939, 1941, 1972, 1974, 1994, 1999, 2002, 2003, 2004, 2006, 2008, 2014, 2015 e 2018)
  • Avaí | 17 (1924, 1926, 1927, 1928, 1930, 1942, 1943, 1944, 1945, 1973, 1975, 1988, 1997, 2009, 2010, 2012 e 2019)
  • Joinville | 12 (1976, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1987, 2000 e 2001)
  • Criciúma | 10 (1968, 1986, 1989, 1990, 1991, 1993, 1995, 1998, 2005 e 2013)
  • Chapecoense | 6 (1977, 1996, 2007, 2011, 2016 e 2017)
  • América-SC | 5 (1947, 1948, 1951, 1952 e 1971)
  • Metropol | 5 (1960, 1961, 1962, 1967 e 1969)
  • Caxias-SC | 3 (1929, 1954 e 1955)
  • Carlos Renaux | 2 (1950 e 1953)
  • Olímpico | 2 (1949 e 1964)
  • Hercílio Luz | 2 (1957 e 1958)

O Campeonato Catarinense de Futebol é seguramente um dos mais disputados do país e que começa com a maior quantidade de candidatos reais ao título.

Além dos maiores vencedores do estado – Avaí e Figueirense, temos o Criciúma, o Joinville e a Chapecoense com reais condições – basta um time competitivo e que encaixe nas fases decisivas.

Afinal, dificilmente um deles deixará de estar entre os oito finalistas de um universo de dez! Essa é outra característica do estadual catarinense: formas de disputa criativas e que mantém as equipes de maior apelo o máximo de tempo possível nas competições.

Os clubes catarinenses têm um invejável histórico de títulos nacionais e internacionais, quando comparados com a maioria dos estados:

Figueirense

Copa Mercosul 1995

Avaí

Campeonato Brasileiro Série C 1998

Criciúma

Copa do Brasil 1991

Campeonato Brasileiro Série B 2002

Campeonato Brasileiro Série C 2006

Chapecoense

Copa Sul-Americana 2016

Brusque

Campeonato Brasileiro Série D 2019

Joinville

Campeonato Brasileiro Série B 2014

Campeonato Brasileiro Série C 2011

Além disso, são presença constante no Campeonato Brasileiro Série A – em 2020 será a primeira vez em mais de uma década que Santa Catarina não terá representante.

Outro aspecto importante é a força econômica dos clubes do interior, que são praticamente a torcida única em suas cidades e conseguem patrocínios em setores como o agronegócio e indústrias de transformação.

Qual a história do Campeonato Catarinense de Futebol?

O Campeonato Catarinense começou a ser disputado em 1924 e até 2019 aconteceram noventa e três edições, pois o campeonato não foi concluído em 1933 e não foi realizado em 1946.

O Avaí foi o primeiro vencedor e ganhou cinco das primeiras sete edições para depois ver uma sequência do rival Figueirense, mas apesar de

Um ponto de destaque do futebol catarinense é a quantidade e qualidade dos seus estádios. Podemos destacar os das cinco maiores equipes do estado:

Sobre a artilharia do Campeonato Catarinense, não existe a informação oficial para várias edições muito antigas e podemos dizer que esses são os principais marcadores até hoje:

  1. Ademir do Criciúma: 46 gols (1977 e 1978)
  2. Paulinho Cascavel do Criciúma: 45 gols (1982 e 1984)
  3. Norberto do Caxias: 42 gols (1960-1966)
  4. Rafael Costa do Metropolitano: 25 gols (2012 e 2013)

Norberto é o maior marcador em uma edição: 33 gols em 1966. Os jogadores acima são os únicos que foram artilheiros em mais de um campeonato.

O maior público da história do campeonato aconteceu na final de 1995 entre Criciúma e Chapecoense, no Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma com 31.000 pessoas.

Qual o clube com mais títulos do Campeonato Catarinense de Futebol?

O Figueirense, da capital, é a equipe mais vencedora do Campeonato Catarinense, com dezoito títulos, seguida do grande rival Avaí com dezessete. O Avaí é o atual campeão (2019) e busca o bicampeonato e igualar com as conquistas do Figueira, campeão em 2018.

A Chapecoense foi campeã em 2017 e 2016 e quer recuperar a taça depois de sofrer o primeiro rebaixamento no Campeonato Brasileiro Série A em 2019.

Vinte e três times diferentes conquistaram o Catarinense de Futebol, incluindo vários clubes extintos como o Externato campeão em 1925, o Lauro Muller em 1931 e o SER em 1966.

Apesar de serem os maiores vencedores – 38% das taças – os grandes de Florianópolis também amargaram longos jejuns e na mesma época.

  • Figueirense: 1942 a 1971 (trinta edições)
  • Avaí: 1946 a 1972 (vinte e sete edições)

Com isso, criou-se uma situação inusitada: as duas maiores forças assistiram juntas diversas equipes serem campeãs dos anos 1940 aos anos 1970.

Mas o pior estaria por vir: o Joinville, nascido em 1976, se tornaria octacampeão entre 1978 e 1985 e conquistaria metade dos títulos das décadas de 1970 e 1980, consolidando como terceira força até hoje, apesar do atual jejum desde 2002.

E desde 1994 não há surpresas: o título ficou sempre nas mãos de um dos cinco maiores clubes do estado.

blank

Quais as curiosidades do Campeonato Catarinense de Futebol?

Que a capital Florianópolis é reconhecida também como a capital do futebol catarinense, ninguém tem muita dúvida. Afinal, Avaí e Figueirense concentram grande parte dos títulos, são a maior rivalidade do estado e presenças constantes nas principais divisões do Campeonato Brasileiro.

Porém, quando o quesito é campeões por cidade, Joinville não fica muito atrás – são quatro equipes diferentes, do conhecido Joinville ao Operário, campeão em 1956 e passando pelo América e o Caxias.

Os dois últimos da lista têm juntos oito títulos, enquanto Florianópolis tem cinco equipes campeãs estaduais, porém as três equipes pequenas têm apenas um título cada. Então podemos dizer que Joinville é mais campeã que Floripa?

Maiores goleadas do Campeonato Catarinense

  • Metropol 12×1 Flamengo EC no Euvaldo Lodi em 20 de janeiro de 1963
  • Caxias-SC 10×0 CA Baependi no Max Belfáz, em 23 de janeiro de 1955
  • Avaí 10×1 Blumenau no Deba em 11 de fevereiro de 1945
  • Avaí 9×0 São Paulo no Adolfo Konder em 19 de junho de 1965
  • Joinville 9×0 Juventus no Ernestão em 18 de setembro de 1985
  • Metropol 9×0 Perdigão no Euvaldo Lodi em 16 de fevereiro de 1966
  • Cruzeiro 10×2 EC Hervalense no Oscar Rodrigues da Nova em, data desconhecida
  • Figueirense 10×2 Iris no Adolfo Konder em 9 de maio de 1937
  • Estrela 1×9 Caxias-SC, em 19 de junho de 1962
  • Figueirense 9×1 Tamandaré no Adolfo Konder em 1935
  • Inter de Lages 9×1 Tamandaré no Vidal Ramos Júnior em 22 de março de 1964
  • Atlético de Ibirama 1×9 Avaí no Hermann Aichinger em 11 de junho de 1995
  • CA Guarany 8×0 Tamandaré, em 19 de junho de 1965
  • Joinville 8×0 Ouro Verde no Ernestão em 10 de fevereiro de 1980
  • Joinville 8×0 Guarani no Ernestão em 9 de maio de 1976
  • Figueirense 8×0 Próspera no Orlando Scarpelli em 28 de maio de 1975
  • Criciúma 8×0 Juventus de Jaraguá no Heriberto Hülse em 28 de março de 2013

Como é disputado o Campeonato Catarinense de Futebol?

O Campeonato Catarinense já foi muito conhecido pela criatividade na hora de criar os regulamentos de disputa; muitos turnos com várias pequenas decisões e uma das maiores durações dentre todos os regionais.

Podemos dizer que em 2020 a duração continua sendo longa. O campeonato vai acontecer de janeiro a maio, o que é uma forma de manter as equipes em atividade (e faturando) até começar os campeonatos nacionais.

Porém, a forma de disputa foi bastante simplificada e ficou mais compreensível para o torcedor.

Primeira fase

Dez equipes se enfrentam em turno único e pontos corridos.

Classificam-se oito times para a fase seguinte. Os dois últimos fazem um mata-mata para definir quem será rebaixado. Os critérios de desempate são:

  • Mais vitórias
  • Melhor saldo de gols
  • Mais gols a favor
  • Confronto direto
  • Menos cartões vermelhos
  • Menos cartões amarelos
  • Sorteio

Quartas-de-final

Oito equipes jogam em mata-mata com jogos de ida e volta, no cruzamento clássico:

  • Quarta 1: primeiro x oitavo
  • Quarta 2: quarto x quinto
  • Quarta 3: segundo x sétimo
  • Quarta 4: terceiro x sexto

O mando de campo do jogo de volta será do time de melhor campanha e em caso de empate nos pontos e no saldo de gols, o confronto será decidido nos pênaltis.

Semifinais

Oito equipes jogam em mata-mata com jogos de ida e volta, no cruzamento clássico:

  • Vencedor da quarta 1 x vencedor da quarta 2
  • Vencedor da quarta 3 x vencedor da quarta 4

O mando de campo do jogo de volta será do time de melhor campanha e em caso de empate nos pontos e no saldo de gols, o confronto será decidido nos pênaltis.

Semifinais

Oito equipes jogam em mata-mata com jogos de ida e volta, no cruzamento clássico:

  • Vencedor da quarta 1 x vencedor da quarta 2
  • Vencedor da quarta 3 x vencedor da quarta 4

O mando de campo do jogo de volta será do time de melhor campanha e em caso de empate nos pontos e no saldo de gols, o confronto será decidido nos pênaltis.

Finais

Será disputada em mata-mata com jogos de ida e volta. O mando de campo do jogo de volta será do time de melhor campanha e em caso de empate nos pontos e no saldo de gols, o título será decidido nos pênaltis.

Quais os times que estarão no Campeonato Catarinense de Futebol 2020?

Nenhuma surpresa. Todas as equipes de relevância e nenhuma equipe estreante. A mais jovem na competição de 2020 é o Concórdia que já estava na Primeira Divisão, depois de subir em 2017.

As demais são todas frequentadoras assíduas e cobrem as principais cidades:

  • Florianópolis: 2 equipes

Criciúma, Joinville, Itajaí, Brusque, Tubarão, Concórdia, Chapecó e Jaraguá do Sul: 1 equipe

blank

Quem ganha no Campeonato Catarinense de Futebol?

Não há premiação específica da Federação Catarinense com respeito aos desempenhos na competição.

Por outro lado, a cota de televisionamento a ser paga pela Globo, que tem contrato com a federação até 2021, se for paga nos mesmos valores de 2019, será de 5 milhões de reais, sendo:

  • 650 mil reais para Avaí, Figueirense, Criciúma, Chapecoense e Joinville
  • 350 mil reais para as demais equipes

Maiores pùblicos do Campeonato Catarinense

  • 31 123 pessoas | Criciúma 1×0 Chapecoense em 6 de agosto de 1995
  • 25 735 pessoas | Avaí 2×1 Blumenau em 17 de julho de 1988
  • 23 375 pessoas | Figueirense 2×1 Avaí em 25 de julho de 1999
  • 22 850 pessoas | Avaí 2×0 Tubarão-SC em 22 de junho de 1997
  • 21 846 pessoas | Figueirense 2×2 Avaí em 21 de maio de 2000
  • 21 400 pessoas | Criciúma 0x2 Joinville em 23 de agosto de 1987
  • 21 324 pessoas | Figueirense 3×1 Guarani de Palhoça em 18 de abril de 2004
  • 21 110 pessoas | Figueirense 2×1 Caxias-SC em 23 de março de 2003
  • 20 425 pessoas | Avaí 2×0 Figueirense em 21 de julho de 1999

Como assistir o Campeonato Catarinense de Futebol ao vivo?

A Globo fará a transmissão dos jogos pela TV aberta através da afiliada na região. Porém, não houve acordo para a transmissão pela TV paga ou por vendas em pay-per-view.

Com isso, surgiu uma solução inovadora e inédita no país: os clubes se uniram, firmaram parcerias com investidores, a federação e uma empresa de tecnologia e criaram a FCPLAY – uma plataforma para assistir os jogos pela internet, nos moldes de empresas como a MyCujoo.

A gestão é da Federação Catarinense e o preço para assistir todas as partidas, da fase de grupos às finais, é de 99 reais.

blank

Gostou desse artigo sobre o Campeonato Catarinense?

Esperamos que ele tenha ajudado você a conhecer mais sobre a Campeonato Catarinense de Futebol, um das competições mais competitivas fora dos grandes do futebol brasileiro!